quarta-feira, 18 de março de 2009

Janelas


2 comentários:

Antonio Carlos Goper disse...

Parabéns!
Muito bom poder acompanhar as obras e as reflexões.
Estarei sempre por aqui.
Um grande abraço.

Cesar Cruz disse...

Essa fotogradia é de uma singeleza e de uma profundidade enormes! Por algum motivo, faz-me lembrar da minha infância, da casa da minha avó... Lembro-me de, bem menino, observar extasiado a luz do sol rasgar a escuridão dum quarto e revelar aquele incrível balé de poeira. Saudades...

abraço